Posts Tagged 'dúvidas'

Pequeno Guia Cegonhas: Sobrevivendo na reforma!

Oi gente!!!!!

 

Pra variar dei uma sumidoda no blog, né? Mas deixa eu me explicar: agora que o Gui está quase nascendo, resolvi dar uma mudada no meu apartamento. Na verdade eu queria me mudar para uma CASA, mas como por enquanto não vai rolar, bora deixar o apê mais lindinho e confortável para receber meu príncipe. Se é para ficar com DUAS crianças em um apartamento, que ele então seja bacana, oras!

Daí passei a semana envolvida com mão-de-obra (tá mais difícil de encontrar pedreiro do que esmalte Chanel Dragon), escolhendo piso, cortinas, procurando alguém para desmontar uns móveis…aí acabei sumindo do Cegonhas.

Mas agora resolvi abrir minha casa pra vocês (tá toda quebrada e empoeirada, já aviso!!!), porque vai que alguém aqui também está em obras, ou tá insegura de começar porque tem criança, tá gravida de 8 meses, tá morando no apê, ou tudo isso junto, TIPO EU? Então vem comeeeeego e acompanhe a minha obra em real time!

PEQUENO GUIA CEGONHAS DE SOBREVIVÊNCIA: OBRAS EM CASA:

1. EXPORTAR AS CRIANÇAS: Decidi começar a obra em um feriadão (tudo previamente acertado e concordado com o pedreiro, claro) e tirei a Alice de casa. Claro que nem sempre dá pra fazer isso, mas está sendo ÓTIMO!!!! Ela não escutou um barulhinho e e nem ficou exposta a nenhum tipo de poeira ou sujeira. Recomendo. Avós, dindos, tias…garanto que vão AMAR receber a hóspede!!!

2. TAPAR O QUE NÃO FOR RETIRADO COM MUITOS PLÁSTICOS: muitos, muitos, muitos! Tapar ar condicionado, lustres, guarda-roupas, T-U-D-O!!!!! Senão dá perda total, acredite em mim….

 

3. ACHAR UM DEPÓSITO: no meu caso eu tenho sorte que a minha mãe mora no mesmo prédio que eu. Então levei pra lá cobertores e outros artigos têxteis, o enxoval inteiro do Gui, roupas delicadas e colchões. Se não der para tirar essas coisas de casa, enrole tudo com plástico também!

4. MANTER A CALMA: obra é chato, complicadao, tira um pouquinho do conforto da gente, mas depois o resultado compensa! Quem não ama renovar?

 

Fala comigo?

 

Desde antes de engravidar, sempre imaginei o(a) meu(inha) filho(a) sendo uma criança falante e tagarela just like mom.  Assim que a minha baby nasceu, busquei informações na internet e no livro “Segredos de Uma Encantadora de Bebês”  como desenvolver a comunicação dos filhotes.

No livro, a autora Tracy Hogg sugere que no dia que quando a família chegue da maternidade seja feita uma apresentação da casa pro bebê. Que mostre a cozinha, o quarto, a sala, que explique para aquele serzinho minúsculo: “olha, aqui é o banheiro, aqui você vai tomar muitos banhos gostosos” e por aí vai.

Isso vai acostumando o bebê a se articular e a se expressar verbalmente. Eu SEMPRE explicava para a minha guriazinha o que estava fazendo, desde os primeiros dias de vida dela. Ter esse respeito com bebê, de conversar com ele e “esperar” uma resposta deixa os pequenos seguros para balbuciar e, futuramente, falar.

No fim, deu supercerto! Alicinha começou com as primeiras palavrinhas aos nove meses e agora. com quase dois, já fala tudo e monta frases!!!

Se alguém quisere mais informações sobre o livro da Tracy, falei dele aqui.

 

Top 5: Pomada para assaduras!

Para falar beeeeem a verdade, nunca fui de emplastar bumbum com pomada. Sempre preferi deixar a pele respirar livremente. Mas claro que às vezes, depois de uma comidinha marvada (suco de laranja, oi?) aparece aquele vermelhinho inevitável “nas partes” do baby.

Aí entram em ação as pomadas. Mas diante de uma prateleira de farmácia cheinha, qual a melhor? Aqui vão as que eu testei:

5. Bebê Vida, Davene: esse veio na Baby Bag,  sacola recheada de brindes  que entregam para as mamães  na maternidade do Hospital Moinhos de Vento. Não gostei muito, não espalhou bem…ficou guardado para usar só em último caso.

4. Nursery Jelly, Vaseline: não tem pra vender no Brasil, mas acho que é a mesma coisa que vaselina pura. Protege legal pra não assar porque hidrata, mas não combate a assadura que já existe. Bonzinho.

3. Dermodex: Ajuda bastante a tratar o vermelhão na bunda. Em poucas passadas já deixa os “Países Baixos” bem ok. Aprovado!!

2.  Hipoglós Amêndoas: Esse me ganhou pelo cheirinho. Gruda na pele que é uma coisa, mas eu gosto.

1. Bepantol: Esse é o melhor pra tratar das assaduras. Tiro e queda. Além de dar uma meeeeeeega hidratada no bumbum. É o preferido aqui em casa.

Qual o ranking de vocês, mamães?

Desafios da Primeira Semana em Casa!

Enquanto a minha filha não chegava, eu pensava que estava preparada o suficiente para nossos primeiros dias juntas. Arrumei o bercinho, lavei as roupinhas minúsculas, fiz aquele estoque de fraldas e pendurei pingentes de flor nas cortinas do quartinho. Olhando para trás agora, eu penso: Como eu pude ter sido tão ingênua????

Claro, eu fiz tudo como manda o figurino para a chegada do bebê. Mas todas essas coisas não passam de frescuras quando chega a hora de enfrentar os primeiros dias como mãe. É nessa hora que precisamos usar as novas habilidades que não podemos nos preparar ou praticar ANTES do bebê nascer, como a amamentação, acalmar um bebê chorando e  sobreviver sem dormir. Preparei as Dicas Cegonhas de como lidar com os desafios mais comuns das primeiras semanas como mãe. Vem comiiiiiigo!!!!

 

PRIVAÇAO DO SONO: Sim, o recém-nascido vai dormir cerca de 20 horas por dia, mas não significa que serão sonos longos – pense de uma a quatro horas. Uffffffffffs!!!!
TECNICA CEGONHAS DE SOBREVIVENCIA: é a velha história. Arrume um staff (marido, tias, primas, amigas que possam ajudar com as tarefas) e durma quando o bebê dormir!!!! E nos finais de semana peça para alguém de mega confiança (sua mãe, se possível) ficar com o seu filhote no quarto enquanto você dorme. Tá no limite do limite? Contrate uma enfermeira algumas noites por semana e deixe leite ordenhado para ela oferecer ao bebê no meio da madrugada boladona enquanto você doooooooooooooooorme!!!!

 

ACALMANDO O CHORO: não existe nenê que não chore. Afinal, eles AINDA não sabem falar (mas quando você piscar o olho estarão escolhendo suas própris roupas).  Cólicas, fome, fralda suja ou um simples pedido de carinho são as razões mais comuns.

TECNICA CEGONHAS DE SOBREVIVENCIA: colinho gostoso é a melhor coisa para acalmar um bebê. Não se preocupe com a história de que estará mimando e mal acostumando o bebê. Isso não é possível. Tente recriar o ambiente do útero, ficando barriga com barriga, fazendo “pxxxxxxxxxxxxxx” beeeeeem no ouvidinho e repetindo o quanto você o ama, que a sua vida agora é cuidar da dele. Colo, embalinho e carinho são infalíveis. Agora, choro de  cólicas só o pediatra saberá dar a orientação necessária.

 

AMAMENTAÇAO: É uma coisa que acontece naturalmente, certo? Mmmmm….acho que não!

TECNICA CEGONHAS DE SOBREVIVENCIA: Aprender com o pediatra e as enfermeiras no hospital é a melhor pedida. Alguma foi grossa com você? Chame outra, oras! E se quando chegar em casa ainda precisar de uma ajudinha, há  grupos virtuais, como o a comunidade do Orkut “Grupo Virtual de Amamentaçao que dão uma boa ajuda.

 

Gostaram das técnicas? Tem alguma diferente? Vamos dividiiiir!!!!!!


Visita pra quem? Pro bebê, oras!!!!

Tem mulher que quando vai ganhar o bebê está louca para mostrar o novo integrante do planeta para todo mundo. Tem outras que se pudessesem sequer fariam lembrancinhas para entregar na maternidade. Eita, vida complicada, ô mulherada de lua!!…..rsrrsrsrs

Resolvi dar aqui a minha opinião tipo……de mãe pra mãe mesmo. Porque sei que esse é um assunto muito pessoal e cada uma tem as suas razões para querer ou não visitas na maternidade ou nos primeiros dias em casa.

Para começar, uma coisa é os familiares queridos virem visitar o baby. Outra coisa são os parentes chatos, alguns colegas do escritório ou qualquer outra pessoa que não tenha assim taaaaaaaaanta intimidade entrar na casa da gente e se deparar com:

*uma recém-mamãe inchada, inexperiente, CANSADA e de pijamas

*um bebê frágil e indefeso e sensível a risadas altas, espirros e TV ligada a mil

*um casal totalmente perdido no meio do caos

 

Por isso acho interessante a grávida ir falando para pessoas que ela SABE que são meio sem noção que…sabe cumé….não vai receber visitas logo no início…..falar que depois vai fazer um chá para apresentar o bebê pra galera….ACREDITO QUE SEJA A MELHOR COISA. Fiz isso e deu supercerto.

Agora, aqui vai a minha opinião mais pessoal: não subestime aquela tia bacana que você tem que vai ver o bebê todo santo dia. Ela AMA seu filho. E saiba que quando você piscar o olho, esse bebê vai crescer. Vai virar uma criança. Você vai querer sair, se divertir, viajar a sós com o marido, fazer escova progressiva (que demooooooora) no cabelo…e aí, minha amiga….vai poder deixar o baby com ela!

E como afastar as visitinhas meio chatas? AAaaah, aí eu quero a opinião de vocês! Eu me trancava no quarto e dizia: “Ai, desculpa, mas a minha filha só consegue mamar no silêncio absoluto!” E ficava por lá! rssrsrsrrsr

 

E vocês, o que pensam a respeito de visitas?

 

 

Terrible…one and a half?

Sempre me orgulhei e enchi a boca para falar que a minha filha é uma menina mansiiinha, mansiiiinha. Mas nas últimas semanas ela tem me surpreendido bastante. Quando é contrariada, no mesmo instante começa a chorar_  eu disse CHORAAAR!!!! Na primeira vez, literalmente fiquei sem saber o que fazer. Nunca cuidei de criança e quando via uma fazendo birra na rua, olhava torto. Na segunda, também não sabia como lidar. Daí que fiquei me achando a pior mãe do mundo, incapaz de controlar uma menina de um ano e meio. Se falo delicada com ela, ela “domina”. Se falo firme, ela se magoa e chora com toda a vontade.

Daí que eu quero saber se alguma mamãe aí tem dicas de como lidar com as primeiras birras_que eu descobri que são inevitáveis!!!!

Roupas para amamentar

Vocês viram que eu decretei AS férias pro blog, né? Coooooooooisa feia! rsrsrrsrsrsrsrsr

Mas agora vou ir me desenferrujando e colocando no ar os posts que fui preparando nesse UM MÊS (shame on me!) de férias do Cegonhas. Eeeeeeeeeeita! Tem alguma mamãe aí ainda? rsrsrrsrsrsrsrsrs

Pois bem, a leitora Camila me escreveu contando o seguinte:

Olá, tudo bem? Tá sumida do blog hein?!
Tô numa pendenga e lembrei de vc e do blog: não acho roupas adequadas para amamentação!! Tô usando quase sempre as mesmas blusas e vestidos com botões na frente, mas não acho nada muito adequado para comprar… Tu tem alguma sugestão? Chegou a fazer algum post sobre isso, ou conhece algum site que venda?
Beijos!!

Camila: Na amamentação do verão eu encontrei roupas na loja paulistana Menina & Meninas, que fica no Bom Retiro. Minha mãe foi a trabalho e trouxe umas peças pra mim. Liga na loja que acredito que eles enviam pelo correio. Talvez na filial do Itaim…

As roupas são mais ou menos assim...

Outro lugar que é mais ou menos fácil de encontrar é na Zara. Mas é pra garimpar blusas pra ti, e não ir correndo pra Zara Kids, viu? rsrsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Eu lembro também de usar quase todos os dias umas regatas compridonas de algodão beeem molinho que eu comprei tipo 5 por  £7 na Peacoks, aquele lojão mara da Inglaterra, poucos meses antes de engravidar. Era só tirar uma das tit pra fora! rsrsrsrsrs

Meninas, vocês tem alguma outra dica pra dar pra Camila? Alguma coisa que usaram/acharam e que foi sucesso de bilheteria?


Twitter

Junte-se a 66 outros seguidores

PARCEIRO

Vou me Casar